+55 11 5555.4114

Av. Brigadeiro Luís Antonio, 2393 - Conj. 101 - São Paulo - SP - Cep: 011401-000

Matérias

Catadores de material reciclável de Itaguaí, na Baixada Fluminense, ganharam uma biblioteca comunitária que vai atender crianças de 4 a 10 anos.

O espaço foi instalado na sede da Cooper-Rei – Cooperativa de Reciclagem de Itaguaí, no dia 21 de julho. Essa é a sexta biblioteca comunitária inaugurada pela Ball, fabricante de latas de bebida, nos últimos dois anos. 

O projeto ‘Cantos de Leitura’ busca proporcionar o contato de catadores de material reciclável e de toda a comunidade com a literatura.

A biblioteca dos catadores de Itaguaí conta com mesas e cadeiras de leitura, ambientação lúdica, brinquedos educativos e começou a funcionar com cerca de 1,2 mil livros (literatura brasileira e universal), incluindo edições em braile e audiobooks para crianças portadoras de deficiência visual.

A escolha de Itaguaí como sede do Cantos de Leitura no Rio considerou a taxa de mortalidade infantil do município, uma das maiores do Estado do Rio de Janeiro. A ação é realizada pela Rede Educare, que atua na criação e captação de recursos para projetos sociais e culturais, e patrocinada pela Ball.

Leia mais

Projeto Cantos de Leitura leva 1,2 mil livros ao Complexo da Maré

Por meio do projeto Cantos de Leitura, da Rede Educare, o Complexo da Maré receberá um acervo de 1,2 mil exemplares, que se espalharão pelas prateleiras de uma biblioteca a ser montada no Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré (Ceasm) e que receberá o nome da vereadora Marielle Franco. A iniciativa de homenagear Marielle partiu dos atendidos pelo projeto. Eles foram convidados a fazer desenhos da vereadora, que estamparão as paredes do espaço.​

Além dos livros, que contemplam diversos temas, o projeto, patrocinado pela State Grid Brazil Holding via Lei Rouanet e Ministério da Cultura, contará com doações de material pedagógico e brinquedos educativos. A instituição atende 400 pessoas de todas as idades.

 

O Cantos de Leitura é destinado a pessoas a partir de 3 anos. Nós sabemos que, quanto mais cedo tiverem contato com os livros, mais chances de formar novos leitores são construídas — afirma a responsável pelo projeto na Maré, Marilene Ernesto, coordenadora da Biblioteca Elias José e contadora de histórias do Museu da Maré.

Ao apostar na educação e na cultura como poderosos elementos de promoção da paz e do combate à violência, o projeto busca dar sua contribuição a comunidades em áreas de vulnerabilidade social. O acesso aos livros possibilita aos usuários uma nova forma de ler o mundo. Viabilizar este projeto é dar oportunidade a um público de todas as idades de multiplicar seus sonhos com a literatura — reforça Ramon Haddad, vice-presidente da State Grid Brazil Holding.

Leia mais

Petrolina única cidade do interior do Nordeste a receber o projeto  ‘Leitura no Campo’

Entre 12 cidades do Brasil, Petrolina foi a única de Pernambuco e do interior do Nordeste a ser selecionada para receber o projeto ‘Leitura no Campo’, organizado pela Rede Educare com financiamento da multinacional Monsanto.  A ação vai contemplar a comunidade do KM 25 do perímetro irrigado Maria Tereza, zona rural de Petrolina, com uma biblioteca.

O espaço de leitura será instalado na escola municipal José Esmerindo de Souza. De acordo com a secretária interina de Educação, Larissa Soeiro, a escola foi escolhida por contar com mais de 1.700 alunos, sendo a maior do município. “Essa ação vai colaborar com o esforço da nossa gestão no incentivo da leitura para os nossos alunos. Atualmente, segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, apenas, 54,1% dos estudantes da zona rural têm acesso a espaços de leitura e precisamos mudar essa realidade”, pontua.

O acervo inicial será de 1.200 livros de diversos títulos, direcionados para crianças e adultos, destes, 100 serão indicados pelos professores para uso na formação local. O espaço de leitura vai ganhar reforma, ambientação lúdica,  mobiliários novos, além de um sistema digital de organização. A previsão, de acordo com a Prefeitura de Petrolina , é que a biblioteca esteja disponível para os alunos  e para a comunidade no mês de outubro.

Leia mais

Grajaú recebe projeto de incentivo à leitura

A região do Grajaú, na Zona Sul da capital, hospedará o projeto Cantos de Leitura. A partir de sábado (11), a iniciativa ficará disponível na Cooperativa de Produção de Catadores Seletivos do Parque Cocaia (Cooperpac).

O espaço recebeu um acervo de 1200 livros sobre diversos temas, além de jornais, revistas, periódicos, materiais pedagógicos e brinquedos educativos. O espaço deve atender 21 cooperados e 500 alunos da escola local.

O projeto, realizado pela Rede Educare com apoio da Novelis, tem como objetivo valorizar os catadores de materiais recicláveis permitindo o acesso deles e de suas famílias a um espaço para leitura e atividades educativas.

Segundo a diretora da Rede Educare, Kátia Brasileiro, o acesso a esses espaços faz com que as pessoas “aprendam a ser, a fazer, a conviver e a conhecer”.

“A ideia é que o espaço seja para os cooperados descobrirem a leitura e saberem que existe um mundo além da esteira onde eles trabalham. Não é muito comum vermos um livro dentro de uma cooperativa de reciclagem”, comentou a coordenadora do Cantos de Leitura, Priscila Oliveira.

O trabalho da Rede Educare é reestruturar salas de instituições localizadas em áreas de vulnerabilidade social para torná-las em espaços de leitura, apostando na educação e na cultura como elementos de promoção da paz e combate à violência.

Para elevar a qualidade social e a interação entre as pessoas, os principais públicos atendidos pelo Cantos de Leitura são crianças de creches e escolas da rede pública de ensino, a comunidade do entorno e cooperativas .

“Nós fazemos a doação dos livros e o acompanhamento do projeto. No caso do Grajaú, os materiais ficam na cooperativa e ela que vai cuidar do espaço. Mas é voltado para toda a comunidade”, disse a coordenadora.

Com a escolha da Cooperpac, além de promover o desenvolvimento da comunidade, a instalação também pretende provocar uma reflexão sobre a temática da reciclagem e a importância do trabalho dos catadores.

“A chegada do Cantos de Leitura na Cooperpac vai ser de grande importância, porque no momento não temos uma biblioteca aqui por perto onde possamos pegar uns livros bons. Pretendemos também ensinar quem não sabe ler direito para que se aprimorem no hábito de ler”, avaliou Valéria Cândida da Silva, coordenadora administrativa da cooperativa de catadores.

De acordo com Priscila Oliveira, o projeto já está atuando em 19 espaços em todo o Brasil e conta ainda com a entrega de mais seis salas de leitura até o final deste ano. Somente em São Paulo, serão nove Cantos de Leitura espalhados pela cidade.

Leia mais