+55 11 5555.4114

Av. Brigadeiro Luís Antonio, 2393 - Conj. 101 - São Paulo - SP - Cep: 011401-000

Na estante: março

Inaugurando o Na Estante, a coordenadora de projetos da Rede Educare, Priscila Oliveira, indica Hibisco Roxo, Chimamanda Ngozi Adichie, livro presente em sua estante desde uma aula de semiótica na faculdade de jornalismo.

 

“Se há feminismo, há luta, há conhecimento, há troca, há acolhimento, há Beyoncé e Chimamanda também." Pra quem não conhece a Chimamanda, corre pra ver o discurso dela sobre feminismo no Ted Talks. Chimamanda é conhecida por discursos que defendem o feminismo como um manifesto de igualdade social, política e econômica para ambos os sexos. Além de discursos empoderadores, também escreve livros sobre a força da mulher e sobre o perigo de se ter uma história única, uma única versão ou informação sobre algo ou alguém. Uma histórica única torna-se estereótipo, algo incompleto sobre aquela pessoa, sobre a história de uma nação, por exemplo e, consequentemente este estereótipo cria julgamentos e preconceitos.  

 

Em Hibisco Roxo a jovem Kambili narra como a religiosidade extrema de seu pai, Eugene, acaba por destruir lentamente a vida de toda a família. Apesar de defender a igualdade em inúmeras vertentes, a escritora não se preocupou em destacar aspectos peculiares da Nigéria e o radicalismo exacerbado que tradições adquiridas durante o período pós-colonial, influenciaram práticas de abuso moral e psicológico para dentro da casa da personagem principal.  

A narrativa de aventuras e desventuras de Kambili e sua família também apresenta uma perspectiva contundente e original sobre a Nigéria atual, mostrando os aspectos invasivos da colonização tanto no próprio país, como também para o restante do continente africano”.